HomeCarro

Franquia do Seguro de Automóvel: O Que é e Quando Tenho que Pagar?

Franquia do Seguro de Automóvel: O Que é e Quando Tenho que Pagar?
Like Tweet Pin it Share Share Email

Contratar um seguro de automóvel é algo que nem todas as pessoas fazem. As opiniões são diversas e todos defendem seu ponto de vista com grande convicção. No entanto, o fato é que ser segurado por uma empresa especializada pode garantir que um problema grave como é um acidente de trânsito seja resolvido de uma forma melhor. Quando a pessoa não tem seguro, tudo fica mais complicado, as conversas entre as partes ficam vagas e os custos não são bem divididos. Ter um seguro é estar tranquilo, mesmo em situações complicadas como estas.

Veja também indenização de perda total de veículo financiado no seguro.

O problema é que muitas pessoas não contratam seguro porque possuem muitas dúvidas em relação a sua utilização e às suas regras. Um dos temas que mais gera dúvidas nas pessoas na hora de escolher e contratar um seguro é a tal franquia. O pagamento desta que é uma das maiores taxas do seguro em caso de acidente é algo obrigatório em praticamente todas as situações onde o proprietário de um veículo aciona o seguro para resolver algum problema envolvendo o seu automóvel.

O que é franquia e como é feito o pagamento?

Ao contratar um seguro automotivo, o proprietário pagará o valor da apólice (à vista ou parcelado) para ter direito a usar o benefício em caso de acidentes e incidentes. No entanto, em cada vez que acionar o seguro para cobrir eventuais gastos com batidas, danos morais, materiais e físicos a outras pessoas, entre outras coisas, o proprietário do veículo (titular do seguro) terá de pagar uma taxa que é a franquia.

A franquia nada mais é do que a parte que o segurado tem que arcar em relação ao valor total dos custos de conserto ou reparação. Num seguro hipotético no qual o valor da franquia é de R$ 3.000,00, quando, após uma batida, for constatado que o valor do conserto ficou em R$ 6.000,00, o segurado paga sua parte (os R$ 3.000 da franquia) e a seguradora paga a outra parte.

O valor da franquia é pré-estipulado com base em vários cálculos que envolvem as estatísticas e outros dados gerais. É possível ter um seguro com franquia mais baixa, mas neste caso, o valor da apólice será mais alto para compensar.

Quando não pagar a franquia

Existem alguns casos onde o pagamento da franquia não é exigido:

  • Quando seu veículo for “vítima” de incêndio, raio ou explosão, desde que tudo tenha acontecido acidentalmente;
  • Ao utilizar a cobertura para terceiros quando o titular é o culpado;
  • Em caso de roubo do veículo e o mesmo não ser encontrado. No entanto, se o carro for encontrado e houver danos a serem reparados, o titular pagará a franquia para os eventuais reparos.

Não pagar a franquia – mesmo que isso seja uma garantia e um direito seu – fará com que você perca os bônus na hora de renovar sua apólice perante a seguradora. Esta é uma forma para compensar o benefício. Seja consciente e tenha um seguro para te proteger em todas as situações de risco do dia a dia no trânsito.

Comentários (0)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *